País

Fuga de João Rendeiro: primeiro-ministro partilha "revolta" e "perplexidade"

António Costa refere que as "vicissitudes judiciais" não deveriam ser comentadas.

António Costa afirmou esta quinta-feira que não há lacunas na lei que evitassem a fuga do antigo banqueiro João Rendeiro, que ainda está em fuga à Justiça portuguesa.

"Não creio que haja qualquer lacuna da lei relativamente às medidas de coação, que nas diferentes fases do processo podem ser adotadas para prevenir a fuga para o estrangeiro", disse o primeiro-ministro.

No debate parlamentar desta quinta-feira, Costa foi questionado sobre o assunto e acabou por confessar os sentimentos de "revolta geral" e "perplexidade".

VEJA TAMBÉM: