País

Médicos avançam com greve de 3 dias em novembro

Daniel Acker

Federação Nacional dos Médicos considera insuficientes as medidas previstas na proposta de Orçamento do Estado para 2022.

Os médicos anunciaram esta quarta-feira uma greve de três dias, a 23, 24 e 25 de novembro.

O anúncio foi feito pelo presidente da Federação Nacional dos Médicos, Noel Carrilho, que considera insuficientes as medidas previstas na proposta de Orçamento do Estado para 2022.

Noel Carrilho diz que é necessário melhorar os salários e as condições de trabalho para que os profissionais se sintam valorizados.

O presidente do Sindicato Independente dos Médicos, Roque da Cunha, diz que está nas mãos do Governo evitar que a paralisação avance.

"A greve tem como objetivo fundamental exigir o financiamento do Serviço Nacional de Saúde. Hoje é evidente, um pouco por todo o país, que os médicos, apesar de todo os esforços que têm feito, não conseguem aguentar mais", afirmou.

Veja também: