País

Greve da função pública com adesão "massiva" para exigirem progressão nas carreiras e aumentos salariais

Loading...

Segundo os sindicatos, as negociações com o Governo vão continuar até que seja possível chegar a um acordo.

Os trabalhadores da função pública estiveram em greve esta sexta-feira e tem afetado vários setores do país. Exigem aumentos salariais e respostas por parte do Governo, através de uma greve que está a ter uma adesão "massiva".

A greve começou à meia-noite e com o decorrer da manhã, os sindicatos verificaram uma forte adesão, que tem afetado escolas, hospitais e outros serviços públicos.

Mário Nogueira, da Fenprof, adianta que 95% das escolas estão fechadas esta sexta-feira, devido à greve.

Na saúde, alguns dos hospitais estão a funcionar a serviços mínimos, com consultas e cirurgias adiadas. Para além disso, pelo menos três centros de vacinação fecharam na sequência da greve.

Os trabalhadores exigem progressão nas carreiras, aumentos salariais e respostas do Governo.

"Os trabalhadores não aceitam continuar a ser tratados desta forma, sem haver qualquer valorização do seu trabalho, das suas carreiras, dos seus salários há mais de uma dezena de anos", considera Isabel Camarinha, da CGTP.

Segundo os sindicatos, as negociações com o Governo vão continuar até que seja possível chegar a um acordo. Dia 20 de novembro está marcada uma manifestação em Lisboa, que vai juntar trabalhadores de norte a sul do país.

VEJA TAMBÉM:

Últimas Notícias
Mais Vistos