País

Obstetra suspeito de negligência garante que seguiu regras de um parto normal antes da cesariana

Loading...
A morte de um bebé ocorrida durante um parto na Clínica de Santo António, na Amadora, está a ser investigada. O obstetra confirmou à SIC que enfrenta um processo disciplinar na Ordem dos Médicos resultante de uma queixa dos pais.

Há suspeitas de negligência num parto, numa clínica na Amadora, em que só muito tardiamente o médico recorreu à cesariana apesar do bebé estar em sofrimento.

O obstetra esclareceu à SIC que seguiu com todas as regras de um parto normal antes da cesariana e confirmou que enfrenta um processo disciplinar na Ordem dos Médicos por más práticas clínicas, resultante de uma queixa dos pais. O médico alega que fez tudo para salvar o bebé e não percebe como é que está a ser alvo desta averiguação.

Para além deste processo disciplinar, corre ainda um inquérito crime no Ministério Público da Amadora, informação já confirmada à SIC pela Procuradoria-Geral da República e onde se investiga um crime de negligencia médica.

Este bebé era o primeiro filho desta mulher que, ao que a SIC apurou, queria um parto natural, ou seja, espontâneo sem recurso a medicamentos, indução ou cesariana. Escolheu a Clínica de Santo António onde trabalhava o médico que a acompanhou na gravidez e com quem tinha acordado as suas preferências.

O trabalho de parto terá começado na manhã de 20 de Julho de 2021. O bebé nasceu, sem vida, na manhã do dia seguinte.

Últimas Notícias
Mais Vistos