País

De Cavaco Silva a Montenegro: as personalidades presentes na apresentação do livro de Carlos Costa

Loading...

Obra literária tem gerado polémica e António Costa já garantiu que vai processar o antigo governador do Banco de Portugal.

Os ex-Presidentes da República Cavaco Silva e Ramalho Eanes, o antigo primeiro-ministro Passos Coelho e o presidente do PSD, Luís Montenegro, marcaram hoje presença na apresentação do livro sobre os mandatos de Carlos Costa.

Também Teixeira dos Santos, antigo ministro das Finanças do Governo do PS chefiado por José Sócrates, e o antigo deputado socialista António Galamba estão hoje na Fundação Calouste Gulbenkian, onde está a ser apresentado o livro, numa sala completamente cheia e com muitas pessoas de pé.

O livro "O Governador", publicado pela Dom Quixote, resulta de um conjunto de entrevistas do jornalista do Observador Luís Rosa a Carlos Costa, que liderou o Banco de Portugal entre 2010 e 2020, e tem causado polémica.

O primeiro-ministro, António Costa, já afirmou que irá processar o ex-governador do Banco de Portugal por ofensa à sua honra, depois de, no livro, o antecessor de Mário Centeno ter relatado que foi pressionado pelo chefe do Governo para não retirar Isabel dos Santos do BIC.

À entrada, ninguém prestou declarações com Pedro Passos Coelho a dizer que "hoje é o dia de outros" e Cavaco Silva a afirmar que "veio à apresentação de um livro".

Outras personalidades presentes

Os antigos ministros do PSD Miguel Relvas, Paula Teixeira da Cruz, Aguiar-Branco, Miguel Cadilhe e do CDS-PP António Pires de Lima foram outras das personalidades presentes.

Da atual direção do PSD, além de Luís Montenegro, está também o líder parlamentar, Joaquim Miranda Sarmento. A antiga procuradora-geral da República Joana Marques Vidal, o ex-banqueiro José Maria Ricciardi, a magistrada Maria José Morgado, o sociólogo António Barreto ou o antigo assessor político de Passos Coelho Miguel Morgado foram outras das presenças.

O livro "O Governador", publicado pela Dom Quixote, resulta de um conjunto de entrevistas do jornalista do Observador Luís Rosa a Carlos Costa, que liderou o Banco de Portugal entre 2010 e 2020, durante os quais lidou com situações como a intervenção da 'troika', o caso Banco Espírito Santo e a resolução do BANIF, entre outros temas.

A mensagem do primeiro-ministro a Carlos Costa

O jornal online Observador noticiou hoje que, horas depois da publicação da primeira notícia sobre o livro, António Costa enviou uma mensagem escrita a Carlos Costa sobre o tema, em que dizia ser inoportuno afastar Isabel dos Santos e desmentindo que tenha dito que não se podia "tratar mal" a filha do Presidente de um "país amigo".

Hoje, em comunicado, o sócio da angolana Isabel dos Santos Fernando Telles disse existir informação "falsa" sobre si no livro do ex-governador do Banco de Portugal Carlos Costa, ameaçando ameaça recorrer a todos "os meios" para repor a verdade.

Oposição pressiona António Costa

O presidente do PSD, Luís Montenegro, tem desafiado António Costa a esclarecer se contactou ou não o governador do Banco de Portugal, Carlos Costa sobre o caso de Isabel dos Santos e, em caso afirmativo, se foi ou não foi no sentido de evitar que Isabel dos Santos não fosse afastada de administradora ou então da componente acionista do BIC.

O presidente do Chega, André Ventura, já anunciou que vai pedir a audição do antigo governador do Banco de Portugal Carlos Costa para esclarecer se o primeiro-ministro tentou proteger a empresária angolana Isabel dos Santos, tendo contactado o PSD para constituir uma comissão de inquérito, um repto ainda sem resposta.

Últimas Notícias
Mais Vistos