Grande Reportagem SIC

"Quando o ódio veste farda": os crimes de polícias e militares nas redes sociais

Reportagem completa - Episódio I

Loading...

Quase 600 operacionais da GNR e da PSP praticam crimes de ódio nas redes sociais. 591 representantes das forças de segurança que integram uma base de dados a que o Consórcio de Jornalistas de Investigação portugueses, de que fazem parte a SIC e o Expresso, teve acesso. Veja aqui a Grande Reportagem na íntegra.

Nas mais de 3.000 publicações desta base de dados, os polícias identificados violam a lei e os regulamentos internos das respetivas forças de segurança.

Alguns agentes da PSP, revoltados com a impunidade de que gozam os colegas que usam as redes sociais para organizar grupos racistas e violentos, forneceram os caminhos para a investigação.

A entrada de novos membros em grupos fechados do Facebook só é autorizada a quem demonstrar que pertence à PSP ou à GNR e foram esses agentes críticos que facultaram aos investigadores digitais as credenciais necessárias.

O consórcio de jornalistas de investigação teve acesso a uma base de dados obtida dentro das próprias redes sociais. Através do trabalho dos investigadores digitais, foi possível confirmar a identidade dos perfis.

Sabemos quem são estes operacionais, sabemos a que esquadra ou quartel pertencem, sabemos que posto ocupam.

A PÁGINA DA GRANDE REPORTAGEM SIC

Últimas Notícias
Mais Vistos