Cultura

Defesa de Alec Baldwin garante que acusação por homicídio involuntário é um erro de justiça

Loading...

Se for considerado culpado, o ator pode ser condenado até um ano e meio de prisão.

A defesa de Alec Baldwin classifica como um erro da justiça a acusação por homicídio involuntário, no caso da morte da diretora de fotografia do filme Rust. Se for considerado culpado, o ator pode ser condenado até um ano e meio de prisão.

Foi a 21 de outubro de 2021, que Alec Baldwin ensaiava na rodagem do filme Rust com uma arma, que devia estar sem balas, mas que tinha afinal munições reais. Um disparo matou Halyna Hutchins, a diretora de fotografia.

O ator garantiu numa entrevista que não puxou o gatilho, mas mais tarde um relatório do FBI concluiu que Baldwin tinha sido o autor do disparo fatal.

Ainda que, segundo a polícia, a morte tenha sido um acidente já que não existiam provas de que a arma tivesse sido carregada intencionalmente.

Arrisca pena de prisão

Mais de um ano depois da morte de Halyna Hutchins, a procuradoria de Santa Fé, nos EUA, confirmou a acusação por homicídio involuntário, dirigida não apenas a Alec Baldwin, mas também a Hannah Gutierrez Reed, responsável pelas armas usadas no western.

Em caso de condenação, ambos arriscam uma pena de um ano e meio de prisão.

A defesa de Baldwin garante que vai combater o que chama de “erro terrível da justiça”, que distorce os acontecimentos. Já a defesa da vítima reagiu com agrado à notícia.

Últimas Notícias
Mais Vistos