Desporto

Detenção de Vieira. Direção do Benfica disponível para "plena colaboração" com autoridades 

TF-Images

Presidente do Benfica foi esta quarta-feira detido.

A direção do Sport Lisboa e Benfica reagiu à detenção do presidente, Luís Filipe Vieira, depois de uma reunião esta quarta-feira à tarde.

Em comunicado, mostra-se disponível para colaborar com as "entidades competentes e garante que o clube não é objeto da investigação.

"Todos os membros da Direção estão firmemente determinados a defender sem qualquer reserva, de forma coesa e como lhes compete, os interesses do Clube, que, esclarece-se, não é objeto da investigação", lê-se, salientando a disponibilidade para uma "plena colaboração às entidades competentes".

Na mesma nota, a direção garante que estão asseguradas a "ambição, competitividade e gestão do Clube".

Luís Filipe Vieira foi detido

O presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira, foi esta quarta-feira detido. Vai ser presente na quinta-feira ao juiz Carlos Alexandre e vai passar a noite na prisão. Em causa estão suspeitas de abuso de confiança, burla qualificada, falsificação, fraude fiscal e branqueamento.

Luís Filipe Vieira foi visto à saída da sua residência, no concelho de Oeiras, acompanhado por inspetores da Autoridade Tributária. Vai ser transportado para o Comando Metropolitano de Lisboa, em Moscavide.

Vieira vai passar a noite na prisão e vai ser presente esta quinta-feira ao juiz Carlos Alexandre.

A investigação envolve negócios e financiamentos superiores a 100 milhões de euros com prejuízos para o Estado.

Além de Luís Filipe Vieira, foram detidas outras três pessoas: Tiago Vieira, filho de Luís Filipe Vieira, José António dos Santos, conhecido por "Rei dos frangos", e Bruno Macedo, empresário de Braga ligado ao futebol.

Veja também: