Economia

"Até pode ser a Santa Casa da Misericórdia" a pagar caução de 5 milhões de Berardo, diz advogado

Paulo Saragoça da Matta não esclareceu como é que o empresário madeirense vai pagar a caução, mas afirma que vão ser feitas todas as diligências para cumprir o que o juiz determinou.

O juiz Carlos Alexandre decidiu esta sexta-feira aplicar uma caução de cinco milhões de euros para a libertação de Joe Berardo, depois de o Ministério Público ter deixado cair o pedido de prisão preventiva. Berardo poderá sair em liberdade já esta sexta-feira, tendo 20 dias para depositar o dinheiro ou apresentar garantias.

O advogado de Joe Berardo garantiu que vão ser feitas todas as diligências para cumprir o que o juiz determinou, não esclarecendo como é que o empresário madeirense vai pagar os cinco milhões de caução.

Paulo Saragoça da Matta acrescentou que qualquer pessoa ou entidade pode fazer esse pagamento, e "até pode ser a Santa Casa da Misericórdia", disse aos jornalistas.

Joe Berardo fica proibido de sair do país, sendo obrigado a entregar o passaporte, e fica também proibido de contactar com os restantes arguidos no processo. Para o advogado André Luiz Gomes, a caução foi definida no valor de um milhão de euros e está proibido de contactar com Joe Berardo.

VEJA MAIS: