Economia

Terra alivia a carteira de quem vive no campo, na cidade corta-se nas refeições quentes

Terra alivia a carteira de quem vive no campo, na cidade corta-se nas refeições quentes
Canva

Famílias já cortam na alimentação.

O aumento dos preços está a obrigar cada vez mais famílias a fazer escolhas, uma delas é já cortar na alimentação. Outras aliviam as dificuldades com o que se tira da terra. A SIC falou com famílias do Sul e Centro do país.

As dificuldades no Algarve

Há quem admita dificuldades em comprar carne, frutas e legumes, mas também quem já não coma refeições quentes por não ter dinheiro para o gás.

O supermercado é, por estes dias, toda a cozinha de Carlos Santos .Compra agora tudo feito, o que significa também fazer escolhas para fazer render o magro orçamento.

Não é o único a queixar-se: fazer compras passou a ser para muitos um exercício de cedências.

A ajuda de instituições de solidariedade está, para já, expectante. Meio milhão de pessoas recebem ajuda do Banco Alimentar, mas a realidade sugere este número já esteja a crescer.

Numa altura em que, com as dádivas a diminuir, são as próprias instituições que pedem ajuda para poder ajudar.

Loading...

As dificuldades do interior

Nas zonas rurais do interior, muitas famílias sentem cada vez maiores dificuldades com os bens essenciais ainda mais caros devido à distância, uma situação apenas aliviada com o que se tira da terra.

Para quem chega, a estrada é longa e até sinuosa, mas para o aumento de preços há uma via rápida no caminho até esta aldeia, que já foi ponto de passagem para o rali de Portugal e para o Portugal político.

Com a distância a puxar pelos preços, valem a horta ou a capoeira ao pé da porta.

A muitos a idade já levou as forças para cultivar a terra. António e a família encontraram aí sustento. Fazem os trabalhos que os mais velhos deixaram de poder fazer.

Loading...
Últimas Notícias
Mais Vistos