À conquista de Marte

Marte. Há uma mensagem escondida no paraquedas da Perseverance

NASA NASA

A mensagem tem um significado especial para a NASA.

Foi uma das imagens que marcou a chegada o robot Perseverance a Marte, na passada quinta-feira. O paraquedas abriu-se e exibiu um padrão em branco e vermelho que terá uma mensagem oculta: “Dare mighty things” – “Ouse coisas poderosas”, em português – é o lema usado pelo Laboratório de Propulsão a Jato da NASA.

Nas redes sociais e na plataforma Reddit foram vários os utilizadores que afirmam ter descodificado o padrão criado deliberadamente no paraquedas do robot que vai analisar a existência de vida em Marte. Seguindo as regras do código binário utilizado nos sistemas operativos dos computadores, as faixas vermelhas são interpretadas como o número um e as brancas como o zero.

Os zeros e uns são divididos em blocos de 10 carateres e, a esse valor, é somado 64 para se chegar ao ASCII – sigla inglesa para Código Standard Americano para Intercâmbio de Informação – e encontrar a letra que representa. Exemplo: sete faixas brancas, uma vermelha e duas brancas equivale a 0000000100, o que corresponde ao código binário para o algarismo quatro. Se a este número adicionarmos 64 encontramos o valor 68, que corresponde à letra D.

A frase “dare mighty things” tem sido usada pela NASA como um lema para a exploração espacial. A expressão provém de um discurso do Presidente norte-americano Theodore Roosevelte, proclamado em 1899: “Muito melhor é ousar coisas poderosas, ganhar triunfos gloriosos, ainda que oprimidos pelo fracasso, do que alinhar-se com aqueles pobres espíritos que não gozam muito nem sofrem muito, porque vivem no crepúsculo cinzento que não conhece vitória nem derrota”.

Numa conferência de imprensa da NASA, realizada a 18 de fevereiro, Allen Chen, líder do departamento que orientou a aterragem do Perseverance, chegou a utilizar esta expressão: "É um sentimento de muita sorte, no final... Por trabalhar num lugar com pessoas que são excelentes engenheiros e ótimas pessoas, e nós conseguimos ainda ousar coisas poderosas juntos".

Durante uma transmissão em direto da aterragem de Perseverance, um comentador da NASA afirmou também que, por vezes, são deixadas "mensagens no trabalho para que outros encontrarem”, cita o The Guardian. Para além do lema, o padrão específico permitiu ainda à equipa da NASA identificar em que ângulo o paraquedas foi aberto durante a aterragem do robot.

“Dare mighty things” são três palavras, o que significa que sobra um círculo no paraquedas: acredita-se que o último anel inclui as coordenadas 34º11’58N 118º10’31W, que corresponde à localização do Laboratório de Propulsão a Jato, onde foi realizado grande parte do trabalho necessário para enviar a Perseverance para Marte.

Esta não é a primeira vez que o lema é utilizado. A mesma expressão esteve também presente durante a missão Curiosity, e surge num trailer que mostra o percurso desde a criação e testagem do robot, pelo Laboratório de Propulsão a Jato, até à aterragem em Marte, em 2013.

O paraquedas, criado com tecido de alta tecnologia, foi desenvolvido pela empresa Heathcoat Fabrics, em Tiverton, e durou 15 anos a estar pronto. Richard Crane, diretor técnico da empresa, disse à BBC que a chegada a Marte foi “um momento incrivelmente emocional”: “Quando sabe que milhões de pessoas em todo o mundo prendem a respiração, à espera de notícias de uma aterragem de sucesso, e que parte desse sucesso inclui os esforços da nossa equipa fantástica aqui em Tiverton”, afirmou.

Não foi apenas o lema da NASA que chegou a Marte. A Perseverance levou consigo também várias mensagens, como os nomes de 10.9 milhões de cidadãos, 155 ensaios que foram enviados para a agência norte-americana e uma placa de alumínio onde está gravado o bastão do deus grego Asclépio a segurar o planeta Terra. Esta imagem, que é o símbolo da Saúde, pretende ser, por um lado, uma lembrança do impacto da pandemia de covid-19 nesta missão e, por outro, uma homenagem aos médicos da linha da frente.

NASA/JPL-Caltech