Eleições Autárquicas

Eleições autárquicas em dois dias é proposta "perigosa" e "não faz sentido", diz Costa

O primeiro-ministro recusa a ideia anteriormente avançada pelo ministro Eduardo Cabrita.

António Costa recusa por completo a hipótese de as eleições autárquicas se realizarem em dois dias diferentes. Falando à porta fechada, como secretário-geral do PS, o primeiro-ministro afirmou que a ideia do ministro Eduardo Cabrita é “perigosa” e “não faz sentido”.

Um arraso no ministro que tem estado na corda bamba. Apesar da amizade pessoal com Eduardo Cabrita, António Costa foi implacável com a ideia de repartir as eleições autárquicas por dois fins de semana, sugerida pelo ministro da Administração Interna.

Este sábado, no final da reunião da Comissão Nacional do PS – que já decorria à porta fechada – Costa afirmou que a "proposta de eleições em dois dias não faz sentido e até é perigosa".

Dava, assim, razão aos que vieram falar no perigo de fraude e, de caminho, matava a proposta de outros partidos para que a votação decorressem em dois dias do mesmo fim de semana. Costa metia assim Cabrita no mesmo saco da oposição.

Relatos que saíram da Comissão Nacional do PS contam que houve várias intervenções contra eleições em dois dias diferentes. António Costa disse ainda que as eleições regionais dos Açores e as presidenciais no pico da pandemia provaram que era possível votar em segurança.

  • O planeta em que todos vivemos

    Futuro Hoje

    O Planeta Lourenço terá que ser ainda mais simples e eficaz na mensagem. É um risco. Frequentemente, quando me mostram aparelhos ou programas as coisas falham, é o que chamo de síndrome da demonstração. Mas isto acontece na vida real, é assim que vamos fazer.

    Opinião

    Lourenço Medeiros