Coronavírus

Morte confirmada em Taiwan por causa do coronavírus

Morte confirmada em Taiwan por causa do coronavírus

Trata-se do 5º caso de óbito, fora da China

Especial Coronavírus

Para as autoridades chinesas não há qualquer dúvida de que a propagação do coronavírus, está a abrandar. Pequim diz que os números de mortos e doentes, baixaram, pelo 3º dia consecutivo.

O novo balanço, deste domingo, é de 1665 óbitos e mais de 68.500 infetados.

98% dos casos continuam a ser de pessoas que vivem na região de Hubei, no centro da China e onde 60 milhões de habitantes estão em isolamento forçado.

O governo local, entretanto, decidiu proibir o tráfico automóvel dentro da província, para evitar que o vírus se espalhe ainda mais.

Só os veículos oficiais, as ambulâncias e os camiões de transporte de alimentos e medicamentos, podem circular, a partir deste fim de semana.

Também foi anunciado que serão feitos testes, aleatórios, a toda a população para perceber quem mais poderá estar doente e que nenhuma empresa, grande ou pequena, poderá estar a funcionar sem autorização oficial.

Uma medida extrema, anunciada no mesmo dia em que se soube que o presidente chinês tinha conhecimento do perigo e da eventual dimensão da pneumonia viral, semanas antes de ter falado, em público, sobre o assunto e muito antes das autoridades terem alertado a população.

Xi Jinping já teria, inclusivamente, dado instruções para que aumentassem as medidas de protecção contra o coronavírus, no início de janeiro.
Mas, só em fevereiro, falou publicamente sobre o assunto.

Pequim quer evitar o sentimento de desconfiança, interno, e a nível internacional, sobre a veracidade das informações transmitidas pela China, sobre a infeção.

No Japão, há mais 70 novos casos de infeção a bordo do Diamond Princess, o que eleva para um total de 355 os casos entre os passageiros e tripulação do navio de cruzeiros.

Vários países já decidiram fretar aviões para irem buscar os respectivos cidadãos que estão no navio, e que não estão doentes, e repatriá-los.

Na Malásia, os testes resultaram positivos, numa norte americana de 83 anos, que esteve a bordo do MS Westerdam, na semana passada.

O Westerdam foi autorizado a atracar no Cambodja e todos os 1445 passageiros puderam desembarcar.

Mas agora, quando mais de 140 dessas pessoas viajaram para Kuala Lumpur, as autoridades da Malásia descobriam que pelo menos uma tem a pneumonia viral e lançaram um alerta internacional.

Veja também:

  • DGS admite cordão sanitário no Porto. EUA ultrapassam as 3 mil mortes

    Coronavírus

    A Direção-Geral da Saúde defende que poderá ser necessária a imposição de um cordão sanitário no Porto. A Câmara Municipal está contra a medida e o autarca Rui Moreira diz mesmo que deixa de reconhecer autoridade à diretora-geral da Saúde, caso o cordão avance. Nos Estados Unidos, o número de mortes ultrapassou a barreira dos 3 mil. Há ainda mais de 163 mil infetados. Portugal regista 140 mortes e 6.408 casos de Covid-19. Siga aqui ao minuto as últimas informações sobre a pandemia.

    Direto

    SIC Notícias