Coronavírus

Unesco convoca reunião de emergência com os ministros da Educação para dia 19

Unesco convoca reunião de emergência com os ministros da Educação para dia 19

Mais de 290 milhões de alunos estão sem aulas por causa do novo coronavírus

Especial Coronavírus

A discussão será feita através de videoconferência e o objetivo é juntar os ministros da Educação na partilha das estratégias de cada país para assegurar que o acesso ao ensino não sofre grandes consequências com a propagação do vírus.

A diretora geral da UNESCO diz que a organização está a trabalhar para garantir a aprendizagem para todos e que está a apoiar a implementação de programas de educação à distância e plataformas que permitam a estudantes e professores conectarem-se sem saírem de casa.

Para travar a propagação do Covid-19, há mais de 290 milhões de alunos sem aulas. Pelo menos 13 países fecharam as escolas e há 9 que têm em vigor restrições semelhantes, a nível local.

Em Portugal, na Escola Superior de Música e Artes do Espetáculo, do Instituto Politécnico do Porto, as aulas estão suspensas, por 3 dias. A medida foi tomada depois de um dos professores ter sido diagnosticado com o novo coronavírus. A situação vai ser reavaliada para que possa voltar a abrir no início da próxima semana.

Em Itália, o país europeu mais afetado pelo vírus, todas as escolas e universidades encerram a partir de quinta-feira e até 15 de março.

Por precaução, a medida tem sido replicada um pouco por todo o mundo, como nos Estados Unidos numa universidade de Nova Iorque.

A UNESCO recorda que o direito à educação está ameaçado. Lembra ainda que o encerramento de escolas, embora temporário, levanta problemas não só nos estudantes mas também para as famílias e para vida laboral dos encarregados de educação.