Coronavírus

Rússia envia 800 kits de deteção do coronavírus para vários países

Karen Ducey

500 são enviados para o Irão.

Especial Coronavírus

A Rússia ofereceu cerca de 800 kits de deteção do novo coronavírus (Covid-19) a vários países, incluindo Irão e Coreia do Norte, anunciou hoje a agência de saúde russa Rospotrebnadzor.

Num comunicado, a agência informou ter enviado esses kits para cinco países da Ásia Central (Uzbequistão, Cazaquistão, Tajiquistão, Turquemenistão e Quirguistão), além da Mongólia, Arménia, Azerbaijão, Bielorrússia, Coreia do Norte e Irão.

"Ao todo, foram enviados cerca de 800 kits de teste que permitem especialistas realizarem 80.000 testes", disse a Rospotrebnadzor.

O Irão é o principal beneficiário dessa ajuda e irá receber 500 kits de deteção do vírus.

A agência Rospotrebnadzor disse que "estabeleceu uma cooperação com parceiros estrangeiros para vigiar a situação e fornecer assistência, se necessário".

Ao todo, a Rússia tem 28 casos confirmados de pacientes infetados pelo Covid-19, tendo o país adotado medidas severas para impedir a propagação do novo coronavírus.

Moscovo anunciou na quarta-feira a proibição da exportação de máscaras protetoras e outros equipamentos médicos usados para proteger contra a disseminação do coronavírus.

A pandemia de Covid-19 foi detetada em dezembro, na China, e já provocou mais de 4.500 mortos em todo o mundo.

O número de infetados ultrapassou as 124 mil pessoas, com casos registados em 120 países e territórios, incluindo Portugal, que tem 59 casos confirmados.

MAPA INTERATIVO MOSTRA EM TEMPO REAL OS PAÍSES AFETADOS PELO CORONAVÍRUS

A Universidade Johns Hopkins, nos Estados Unidos, criou, em conjunto com outras entidades, um mapa interativo que permite acompanhar a evolução do coronavírus no mundo.

Veja também: