Coronavírus

Companhia aérea holandesa KLM vai despedir até dois mil funcionários

Piroschka Van De Wouw

Uma consequência dos efeitos económicos provocados pelo novo coronavírus.

Especial Coronavírus

A companhia aérea holandesa KLM vai despedir até duas mil pessoas, num total de 33 mil trabalhadores, uma consequência dos efeitos económicos provocados pelo novo coronavírus.

A companhia prevê uma diminuição de cerca de 25 por cento dos voos durante este mês e admite que a situação pode tornar-se mais crítica entre abril e junho, uma vez que a redução pode chegar aos 40 por cento.

Entre as medidas anunciadas, está também a redução do horário de trabalho dos funcionários.

SIGA AQUI AO MINUTO AS ÚLTIMAS INFORMAÇÕES SOBRE O SURTO DE COVID-19

Veja também: