Coronavírus

Covid-19: Criada linha telefónica para esclarecimento não médico nos Açores

Linha Açores de Esclarecimento Não Médico Covid-19 tem o número 800 29 29 29.

Especial Coronavírus

O Governo Regional dos Açores criou este sábado uma linha telefónica específica para esclarecer dúvidas sobre a pandemia de Covid-19, não relacionadas com questões do foro clínico.

"A Linha Açores de Esclarecimento Não Médico Covid-19 tem o número 800 29 29 29 e pode ser utilizada entre as 08:00 e as 20:00 [entre as 09:00 e as 21:00, em Lisboa] , todos os dias da semana, para esclarecimentos sobre as medidas adotadas na Região para fazer face à pandemia do novo coronavírus, as quais poderão também ser colocadas através do endereço de correio eletrónico [email protected]", adiantou o executivo açoriano, em comunicado de imprensa.

A linha, anunciada esta sexta-feira, pelo presidente do Governo Regional, entrou em funcionamento às 17:00 locais de hoje (18:00 em Lisboa). As pessoas que suspeitem estar infetadas pelo novo coronavírus devem, segundo o executivo açoriano, continuar a ligar para a Linha Saúde Açores (808 24 60 24), que funciona 24 horas por dia, sete dias por semana.

"Se tiver tosse, febre e dificuldade respiratória, deve isolar-se, não se deslocar às urgências e contactar, de imediato, a Linha Saúde Açores", recomenda o Governo Regional.

O executivo açoriano elevou, esta sexta-feira, o estado de alerta para estado de contingência nos Açores, prolongando-o até 31 de março, "não sendo de excluir" a sua prorrogação ou passagem "à fase seguinte" prevista no regime jurídico do sistema de Proteção Civil dos Açores.

Já hoje, a Autoridade de Saúde Regional dos Açores decidiu colocar todos os passageiros de voos exteriores à região em quarentena.

"Todos os passageiros de voos do exterior que aterrem na Região estão, a partir do início da tarde de hoje, obrigados a cumprir um período obrigatório de quarentena de 14 dias, determinado pela Autoridade de Saúde Regional", lê-se no comunicado, divulgado ao início da tarde.

O presidente do Governo Regional, Vasco Cordeiro, enviou uma carta ao primeiro-ministro, António Costa, a solicitar "a suspensão urgente das ligações aéreas do exterior, incluindo do território nacional, com os aeroportos dos Açores, com exceção do transporte de carga e casos de força maior, desde que autorizados pela competente Autoridade de Saúde".

Enquanto único acionista do grupo SATA, o executivo açoriano decidiu concentrar as ligações da companhia aérea com o exterior nas ilhas Terceira e São Miguel. O novo coronavírus responsável pela pandemia de Covid-19 foi detetado em dezembro, na China, e já provocou mais de 5.500 mortos em todo o mundo.

O número de infetados ultrapassou as 143 mil pessoas, com casos registados em mais de 135 países e territórios, incluindo Portugal, que tem 169 casos confirmados, nenhum deles nos Açores.