Coronavírus

Bolsonaro em isolamento: "Se contrair o vírus, não entre em pânico"

O Presidente brasileiro voltou a falar através das redes sociais. Bolsonaro insiste no tão criticado discurso de desvalorização da doença.

Especial Coronavírus

Jair Bolsonaro voltou a desvalorizar a doença que o obriga a estar em isolamento na residência oficial, num dia em que o Brasil voltou a registar mais de 1.200 mortes e mais de 42 mil novos casos de infeção.

À crise sanitária junta-se uma forte crise económica que está a afetar as comunidades mais vulneráveis.

A Associação Nacional de Travestis e Transexuais revela que, das pessoas que representa, 60% não recebeu qualquer ajuda financeira do Governo.

Itália proíbe a entrada a viajantes do Brasil e de 12 outros países

Itália interditou esta quinta-feira a entrada no seu território a viajantes do Brasil e de 12 outros países considerados de alto risco de infeção pelo novo coronavírus.

Os viajantes que tenham permanecido ou transitado nas últimas duas semanas pelo Brasil, Arménia, Bahrein, Bangladesh, Bósnia e Herzegovina, Chile, Kuwait, República Dominicana, Moldávia, Omã, Panamá, Peru e Macedónia do Norte estão proibidos de entrar em Itália até nova ordem.

Um decreto nesse sentido foi assinado pelo Ministério da Saúde, em coordenação com os ministérios dos Negócios Estrangeiros, do Interior e dos Transportes.

"No mundo, a pandemia está na sua fase mais aguda. Não podemos desperdiçar os sacrifícios feitos pelos italianos nos últimos meses", justificou o ministro da Saúde, Roberto Speranza, pedindo "a máxima prudência".