Coronavírus

Covid-19. Portugal com mais 70 mortes e 4.097 casos nas últimas 24 horas

Armando Franca

Último balanço da Direção-Geral da Saúde.

Saiba mais...

Portugal registou nas últimas 24 horas mais 4.097 casos de infeção e mais 70 mortes associadas à doença covid-19, segundo o boletim da Direção-Geral da Saúde desta terça-feira.

Desde o início da pandemia morreram em Portugal 5.192 pessoas dos 332.073 casos de infeção confirmados.

Há mais 5 doentes internados nas Unidades de Cuidados Intensivos, totalizando 504. Em relação aos internamentos em enfermaria, há mais 69 pessoas internadas, totalizando agora 3.332.

A DGS refere também que as autoridades de saúde têm em vigilância 76.405 contactos, menos 1.360 em relação a terça-feira, e que foram dados como recuperados mais 2.272, num total acumulado de 254.700 desde o início da pandemia.

Das 70 mortes registadas nas últimas 24 horas, 30 ocorreram na região Norte, 21 na região de Lisboa e Vale do Tejo, 13 na região Centro e seis no Alentejo.

Os novos casos por região

Segundo o boletim da DGS, a região Norte é a que regista o maior número de novas infeções por SARS-CoV-2 nas últimas 24 horas (2.076), totalizando 174.612 casos e 2.505 mortes desde março.

Na região de Lisboa e Vale do Tejo foram notificados 1.157 novos casos, contabilizando-se até agora 108.053 casos de infeção e 1.794 mortes.

Na região Centro registaram-se mais 555 casos de covid-19, num total de 34.127, e 683 mortos desde março.

Já no Alentejo, foram assinalados mais 163 casos, totalizando 7.153 casos e 134 mortos desde que começou a epidemia em Portugal.

A região do Algarve tem hoje notificados 97 novos casos, somando 5.886 casos e 55 mortos.

Na Região Autónoma dos Açores foram registados 28 novos casos nas últimas 24 horas, somando 1.235 infeções detetadas e 19 mortos desde o início da pandemia.

A Madeira registou 21 novos casos. Desde março, a região autónoma contabiliza 1.007 infeções e dois óbitos.

A covid-19 por faixas etárias

Os casos confirmados distribuem-se por todas as faixas etárias, situando-se entre os 20 e os 59 anos o registo de maior número de infeções.

O novo coronavírus já infetou em Portugal pelo menos 146.088 homens e 179.781 mulheres, referem os dados da DGS, segundo os quais há 6. 204 casos de sexo desconhecido, que se encontram sob investigação, uma vez que estes dados são fornecidos de forma automática.

Do total de vítimas mortais, 2.731 eram homens e 2. 461 mulheres.

O maior número de óbitos continua a concentrar-se nas pessoas com mais de 80 anos.

Novo estado de emergência em vigor com maiores restrições em 113 concelhos

O novo período do estado de emergência em Portugal, que vigora até 23 de dezembro, iniciou-se às 00:00 desta quarta-feira, com um total de 113 concelhos do continente em risco de transmissão de covid-19 extremamente elevado ou muito elevado.

No sábado passado, o primeiro-ministro, António Costa, disse que a estratégia do Governo é manter o esquema que está já em vigor até ao Natal, reduzindo depois um pouco as restrições nas festas.

No caso do Natal e do Ano Novo, as medidas também já anunciadas serão sujeitas a avaliação no dia 18 para confirmar a tendência de melhoria da pandemia de covid-19.

Em novembro, o executivo tinha já dividido os 278 municípios do continente em quatro grupos, consoante o nível de risco de transmissão - moderado, elevado (entre 240 e 480 casos por 100 mil habitantes), muito elevado (entre 480 e 960) e extremamente elevado (mais de 960). As listas podem ser consultadas neste site.

Novo estado de emergência sem proibição de circulação entre concelhos

Nestas duas semanas que esta quarta-feira se iniciam, até às 23:59 de 23 de dezembro, não há proibição de circulação de concelhos em todo o continente e mantêm-se então regras mais apertadas para os territórios de risco extremamente elevado (35 concelhos) e muito elevado (78), incluindo a proibição de circulação na via pública entre as 13:00 e as 05:00 nos fins de semana de 12 e 13 e de 19 e 20.

Nestes dias, os estabelecimentos comerciais apenas podem funcionar entre as 08:00 e as 13:00. A restauração pode funcionar depois desse horário, mas apenas para 'take-away' e entregas ao domicílio.

São consideradas exceções ao fecho às 13:00 os estabelecimentos de venda a retalho de produtos alimentares, bem como naturais ou dietéticos, de saúde e higiene que disponham de uma área de venda ou prestação de serviços igual ou inferior a 200 metros quadrados, com entrada autónoma e independente a partir da via pública.

Nos dias úteis, o período de recolhimento domiciliário nestes 113 municípios inicia-se apenas às 23:00 e os estabelecimentos comerciais têm de encerrar até às 22:00.

Os restaurantes, equipamentos culturais e instalações desportivas devem encerrar até às 22:30 (estabelecimentos de restauração podem funcionar até à 01:00, mas apenas para entregas ao domicílio).