Coronavírus

Covid-19. Festas ilegais continuam mesmo com o aumento de novos casos

Um homem foi detido em Vizela por organizar festas ilegais. Em Alcochete a GNR interrompeu uma festa com mais de 300 pessoas.

Saiba mais...

A GNR acabou com uma festa com mais de 300 pessoas, numa quinta em Alcochete. Também em Vizela, o dono de um espaço que organizava festas à noite foi detido. Um pouco por todo o país, as autoridade continuam a fiscalizar e já realizaram várias ações para acabar com festas ilegais.

O elevado número de infeções e as restrições apertadas para controlar a propagação do vírus SARS-CoV-2 não são suficientes para travar as festas ilegais.

A mais recente aconteceu no concelho de Vizela, distrito de Braga. Depois de várias denúncias, o Comando da GNR, através do Núcleo de Investigação Criminal de Guimarães, deteve o responsável por um espaço privado onde aconteceram várias festas ilegais com cerca de 200 pessoas.

Também este fim de semana, o destacamento do Montijo da GNR pôs fim a outra festa ilegal, numa propriedade privada em Alcochete, no distrito de Setúbal. Começou no sábado à tarde e juntava mais de 300 pessoas. A intervenção das autoridades ocorreu durante a madrugada.

No Algarve foi detetada, recentemente, outra festa ilegal numa moradia isolada na Guia, em Albufeira. As autoridades identificaram 43 jovens e apreenderam drogas e equipamentos de som.

Para além das festas privadas ilegais, as autoridades tiveram também de intervir para dispensar vários ajuntamentos durante o fim de semana. A Polícia Marítima teve de dispersar vários grupos de jovens na praia da Oura, num total de 800 pessoas.

Veja mais: