Coronavírus

Bastonário dos Médicos defende o regresso da máscara obrigatória em espaços fechados

Entrevista SIC Notícias

Miguel Guimarães considera necessário reativar medidas de proteção individual e coletiva perante aumento de casos de covid-19, mas não a necessidade de novo confinamento.

Saiba mais...

O bastonário da Ordem dos Médicos defende o regresso da máscara obrigatória em espaços fechados, distanciamento social e lavangem frequente das mãos, mas não necessariemente novo confinamento.

Perante o aumento de casos de covid-19 em Portugal e sobretudo na Europa, Miguel Guimarães defende ainda um maior controlo de fronteiras, passaporte digital e testes obrigatórios à entrada.

O teletrabalho é também uma medida que já existe a ter em conta "até para descongestionar os grandes fluxos de trânsito nas grandes cidades", sublinha.

Críticas à terceira dose da vacina

O bastonário dos médicos considera que há um atraso na administração da terceira dose, uma vez que já era sabido que a eficácia reduz significativamente ao fim de seis meses.

"Temos de acelerar o processo de vacinação", considera.

Hospitais preparados para a 5ª vaga

"Os nossos profissionais de saúde são profissionais de excelência", diz Miguel Guimarães, mas é necessário que o Governo reforce a capacidade de resposta do SNS e tenha uma estratégia de envolver o setor privado social para ter uma resposta mais alargada caso seja necessário "e pode vir a ser necessário", alerta.

DGS deve tornar públicos dados sobre mortes e internamentos

O bastonário da Ordem dos Médicos voltou a referir que a Direção-Geral da Saúde deve divulgar os dados sobre os internamentos e óbitos por covid-19 sobre a população vacinada e não vacinada para ajudar os investigadores na definição de medidas.

SAIBA MAIS

► ESPECIAL CORONAVÍRUS