Daesh

Austrália repatria descendentes de guerrilheiros do Daesh mortos no conflito

Abdalrhman Ismail

Esta é a primeira repatriação organizada pela Austrália.

Oito descendentes australianos de dois combatentes do grupo Daesh mortos no conflito sírio foram retirados daquele país, naquela que é a primeira repatriação organizada pela Austrália, disse hoje o primeiro-ministro.

Scott Morrison adiantou que as oito crianças repatriadas estavam sob os cuidados das autoridades australianas.

Os 'media' australianos informaram que se tratam dos cinco filhos e netos do terrorista Khaled Sharrouf, nascido em Sydney, e de três filhos de um outro combatente do grupo extremista Daesh, Yasin Rizvic, de Melbourne.

Ambos os homens e as respetivas esposas morreram na zona do conflito.

As crianças foram transportadas para o Iraque no domingo por uma organização humanitária, informou o jornal The Australian.

"A oportunidade agora é que essas crianças pequenas que estão a regressar à Austrália não possam ser responsabilizadas pelos crimes dos seus pais", disse Morrison aos jornalistas.

As crianças vão receber apoio institucional para que "possam integrar-se plenamente e em ter uma vida feliz na Austrália", disse Morrison.

"As crianças tiveram um começo de vida horrível, como resultado das decisões assustadoras dos seus pais, e (...) eu tenho certeza que eles serão abraçados pelos australianos e (...) viverão vidas positivas e felizes", acrescentou Morrison.

O governante disse, há meses, que não iria arriscar a vida de nenhum oficial para resgatar australianos do território controlado pelo Daesh.

Lusa

  • Vem aí o calor...
    1:01