Eleições no Brasil

Vários feridos em atropelamento durante bloqueio de estrada em São Paulo

Vários feridos em atropelamento durante bloqueio de estrada em São Paulo
Twitter

Atropelamento aconteceu esta tarde numa estrada em Mirassol, São Paulo. Aviso: este artigo contém imagens que podem ferir a suscetibilidade de alguns leitores.

Ao terceiro dia de protestos e bloqueio de estradas no Brasil, vários meios de comunicação do país dando conta de um incidente. Um carro atropelou várias pessoas, que ocupavam a chamada “rodovia Washington Luís” em Mirassol (São Paulo). Vídeos do momento estão a ser partilhados nas redes sociais.

O acidente ocorreu pelas 15:20 (hora local) e, pelo menos, sete pessoas ficaram feridas, duas das quais em estado grave e tiveram de ser transferidas para o Hospital de Base de Rio Preto, segundo o G1.

Entretanto, Polícia Militar, citada pela imprensa local, apontou para um total de 10 feridos, entre eles duas crianças de 11 e 12 anos e três polícias, sem esclarecer, porém, a gravidade dos ferimentos.

No veículo ligeiro seguiam duas pessoas, mas só o condutor, um homem, foi detido e encaminhado para a esquadra.

Outros vídeos, que estão também a circular na internet, mostram o veículo a ser cercado pelos manifestantes, que tentaram agredir o condutor, e a polícia a tentar travar os populares.

Este quarta-feira, o país voltou a ser palco de protestos. Apesar de a tensão ter diminuído, houve ainda muita tensão nas ruas.

Segundo números da Polícia Rodoviária, os bloqueios persistiram em cerca de 150 pontos em 15 dos 27 estados do país e em muitos casos foram apenas parciais, obstruindo mas não bloqueando completamente o tráfego. São Paulo tem sido o estado com mais vias bloqueadas.

A polícia de choque tentou desmobilizar manifestantes com canhões de água, gás lacrimogéneo e granadas de fumo, mas muitos resistiram.

Há cancelamentos e atrasos de voos, falta de combustível em algumas zonas e falhas no abastecimento de supermercados. Além disso, algumas fábricas não abriram portas por falta de materiais e de mão-de-obra.

Em grandes cidades como Brasília, Rio de Janeiro e São Paulo, apoiantes do ainda Presidente Jair Bolsonaro reuniram-se em frente a quartéis para pedir uma intervenção militar. Os protestos foram convocados nas redes sociais por grupos de extrema-direita que não reconhecem a vitória de Lula da Silva.

[Notícia atualizada às 22:12]

Últimas Notícias
Mais Vistos