Eleições nos EUA

Kamala Harris: quem é a primeira mulher negra que pode vir a fazer História nos EUA?

Kevin Lamarque

Breve biografia da parceira de Joe Biden na corrida à Casa Branca.

O candidato democrata às presidenciais norte-americanas Joe Biden escolheu a senadora Kamala Harris para sua parceira na corrida à Casa Branca.

Harris chegou a ser uma das candidatas nas primárias democratas mas desistiu da corrida por falta de fundos e em março declarou o seu apoio ao antigo vice-presidente.

Já não será a primeira Presidente negra dos Estados Unidos, mas ainda pode vir a fazer História se for eleita vice-Presidente.

Kamala Harris é apenas a terceira mulher a ser designada como candidata a vice-presidente nos Estados Unidos, depois da democrata Geraldine Ferraro em 1984 e da republicana Sarah Palin em 2008, que não foram eleitas. Não há nenhum mulher eleita para qualquer um dos dois cargos mais altos da nação nas lista dos 45 Presidentes dos Estados Unidos nos seus 211 anos de História.

Quem é Kamala Harris?

Kamala Harris tem 55 anos, nasceu em Oakland, Califórnia, filha de pai jamaicano e de mãe indiana.

Kamala Harris / JoeBiden.com

O pai Donald J. Harris tinha imigrado para os Estados Unidos para estudar Economia e a mãe Shyamala Gopalan era investigadora na área de oncologia e ativista dos direitos civis. Tem uma irmã mais nova, Maya Harris, advogada e comentadora política.

Depois do divórcio dos pais, Kamala e Maya ficaram a viver com a mãe.

"A minha mãe sabia muito bem que estava a criar duas filhas negras", escreveu na sua autobiografia 'The Truths We Hold'. "Ela sabia que a sua pátria adotiva veria Maya e eu como meninas negras e estava determinada a garantir que nos tornássemos mulheres negras confiantes e orgulhosas".

Uma vida dedicada à lei e ordem

Licenciou-se em Direito pela Universidade Howard e Universidade da Califórnia e iniciou o seu percurso no gabinete do procurador distrital do condado de Alameda, onde se dedicou a casos de abusos contra crianças.

"A partir daí, tornou-se a primeira mulher negra eleita como procuradora distrital de São Francisco. Nesse cargo, iniciou um programa para dar uma segunda oportunidade a pessoas que cometeram pela primeira vez crimes associados a droga e dar-lhes a oportunidade de concluir o ensino secundário e encontrar um emprego", lê-se no site da campanha Biden/Harris.

Em 2003, foi nomeada procuradora distrital de São Francisco e, em 2010. tornou-se a primeira mulher e a primeira pessoa negra a ser procuradora-geral da Califórnia, o mais alto cargo responsável pela aplicação da Lei no estado mais populoso dos Estados Unidos

Kamala Harris na primeira conferência de imprensa como procuradora-geral da Califórnia em 2010.

Kamala Harris na primeira conferência de imprensa como procuradora-geral da Califórnia em 2010.

Damian Dovarganes / AP

"Nesta função, administrou um orçamento de 735 milhões de dólares e supervisionou mais de 4.800 advogados e outros funcionários. Como procuradora-geral da Califórnia, Kamala lutou pelas famílias e ganhou um acordo de 20 mil milhões de dólares para os proprietários de casas na Califórnia contra grandes bancos que estavam a executar injustamente as hipotecas".

Nos dois mandatos como procuradora-geral, Harris ganhou reputação e foi considerada uma das estrelas em ascensão do Partido Democrata. Aproveitando-se deste impulso, lançou a sua candidatura a senadora júnior dos Estados Unidos pela Califórnia em 2017.

Kamala Harris é casada com Doug Emhoff desde 2014. É madrasta de dois filhos, Ella e Cole, que são a sua “fonte infinita de amor e pura alegria”.

Douglas Emhoff com os filhos Ella e Cole no palco onde Kamala Harris lançou a sua camanha presidencial na cidade natal de Oakland, a 27 de janeiro de 2019.

Douglas Emhoff com os filhos Ella e Cole no palco onde Kamala Harris lançou a sua camanha presidencial na cidade natal de Oakland, a 27 de janeiro de 2019.

Tony Avelar / AP

Como é eleito o Presidente dos Estados Unidos da América

O Presidente dos Estados Unidos tem uma grande influência tanto em casa como no resto do mundo. O resultado das próximas presidenciais a 3 de novembro terá por isso importância para todos. Nestas eleições que decorrem de quatro em quatro anos é ainda eleito o Congresso.

  • Esqueçam o atrás...

    Tenham noção

    O recado de Rodrigo Guedes de Carvalho sobre redundâncias. Tenham noção que dizer ou escrever "há cinco anos atrás", "subir para cima" ou "descer para baixo" é desnecessário.

    SIC Notícias