George Floyd

Família de George Floyd diz que foi feita justiça. Nas ruas, decisão foi celebrada com emoção

O júri decidiu em unanimidade que o ex-polícia, Derek Chauvin, é culpado das acusações de homicídio qualificado, homicídio simples e homicídio por negligência

O agente norte-americano Derek Chauvin foi esta terça-feira considerado culpado pelas acusações de homicídio pela morte de George Floyd. O antigo agente da policia de Minneapolis foi captado num vídeo a pressionar o pescoço de Floyd durante quase nove minutos, culminando na morte do afro-americano.

O júri, composto por cinco homens e sete mulheres, decidiu em unanimidade que o ex-polícia, Derek Chauvin, é culpado das três acusações - homicídio qualificado, homicídio simples e homicídio por negligência - e arrisca-se agora a uma pena que pode chegar a 75 anos de prisão.

A deliberação surgiu ao fim de durou 10 horas, no seguimento de um julgamento emotivo que marcou as últimas três semanas. A família não esconde a emoção e diz que George Floyd parece ter sido a alavanca que faltava à luta contra o racismo.

Na cidade onde George Floyd morreu, houve lágrimas, risos e muita emoção, assim que o tribunal deu a conhecer a decisão do júri.

Veja também: