Guerra Rússia-Ucrânia

Putin diz que guerra na Ucrânia serve para acabar com "enclave antirrusso" criado por Kiev

Putin diz que guerra na Ucrânia serve para acabar com "enclave antirrusso" criado por Kiev
Gavriil Grigorov

Presidente da Rússia rejeita as acusações do Ocidente de que a Rússia está a levar a cabo uma agressão contra a Ucrânia.

O Presidente russo, Vladimir Putin, afirmou que a campanha militar que Moscovo desencadeou na Ucrânia visa acabar com um "enclave antirrusso" que o país vizinho está a criar e que ameaça a Rússia.

"No território da atual Ucrânia começaram a criar um enclave antirrusso que ameaça o nosso país", disse o chefe do Kremlin numa reunião com estudantes em Kaliningrado, um enclave na costa do mar Báltico, situado entre a Lituânia e a Polónia, que pertence à Rússia apesar de não compartilhar fronteira terrestre.

É por isso, que "os nossos soldados lutam lá, muitos morrem, defendem os habitantes de Donbass e da própria Rússia, e isso merece, sem dúvida, o apoio de toda a sociedade", declarou Putin por ocasião do início das aulas, transmitidas em direto pela televisão estatal russa.

Esta não é uma questão infantil, mas é bastante compreensível. Na verdade, iniciaram uma guerra contra nós que durou oito anos. A nossa tarefa, a missão dos nossos soldados, é acabar com esta guerra, defender o povo.

Resposta de Putin ao Ocidente

O Presidente rejeitou as acusações do Ocidente de que a Rússia está a levar a cabo uma agressão contra a Ucrânia."Todos consideram que há agressão da Rússia, mas ninguém sabe ou compreende que após o golpe de Estado de 2014 na Ucrânia os habitantes de Donetsk e Lugansk, na sua maioria, e os da Crimeia não quiseram reconhecer os resultados do golpe de Estado", apontou o líder russo.

Putin referia-se à revolta popular em Kiev que terminou com a fuga do país do então Presidente ucraniano, Viktor Yanukovych, atualmente refugiado na Rússia.

Mais uma vez, o Presidente russo insistiu que a Ucrânia nunca existiu como um Estado antes da ascensão da União Soviética e que o regime comunista criou a República Soviética ucraniana, à qual entregou vastos territórios ancestrais russos.