Guerra Rússia-Ucrânia

Rússia inicia exercícios militares com aliados, incluindo China e Bielorrússia

Rússia inicia exercícios militares com aliados, incluindo China e Bielorrússia
RUSSIAN DEFENCE MINISTRY PRESS SERVICE HANDOUT
As manobras, designadas Vostok 2022, decorrerão até 7 de setembro com mais de 50 mil soldados.

A Rússia iniciou esta quinta-feira exercícios militares conjuntos em larga escala com a China, Índia, Bielorrússia e outros países asiáticos com o objetivo de "garantir a segurança militar" na região e "fortalecer" a relação com os seus aliados.

As manobras, designadas como 'Vostok 2022', decorrerão até 7 de setembro com mais de 50.000 soldados, mais de 5.000 armas e outros equipamentos militares, bem como 140 aviões e 60 navios de guerra, botes e embarcações.

Durante estes exercícios, as tropas vão realizar tarefas conjuntas para o "desenvolvimento prático de ações defensivas e ofensivas", simulando ações "de manutenção de paz" e de proteção de "interesses comuns", segundo referiu um comunicado do Ministério da Defesa russo.

Garantir a "segurança" na região oriental será outra vertente das ações desenvolvidas no decorrer dos exercícios, de acordo com a mesma fonte.

A par das Forças Armadas da Rússia, China, Índia e Bielorrússia, estes exercícios militares estão a envolver operacionais militares do Azerbaijão, Argélia, Arménia, Quirguistão, Mongólia e Tajiquistão.A Nicarágua, a Síria, o Cazaquistão e o Laos também participam.

O vice-ministro da Defesa russo, Alexander Fomin, disse, na segunda-feira, que estes exercícios militares conjuntos têm uma "natureza puramente defensiva" e não são dirigidos contra uma aliança militar ou qualquer outro país em particular, de acordo com a agência de notícias Interfax.

Últimas Notícias
Mais Vistos