Guerra Rússia-Ucrânia

Putin e Estaline partilham um objetivo? Jornalista norte-americana acredita que sim

Loading...
No livro "Fome Vermelha", Anne Applebaum analisa o Holodomor, nome dado ao período em que quatro milhões de ucranianos morreram à fome.

No início da década de 1930, pelo menos quatro milhões de ucranianos morreram à fome numa tragédia que vários académicos dizem ter sido encomendada por Joseph Estaline para travar eventuais levantamentos populares. O episódio foi analisado pela jornalista norte-americana Anne Applebaum, que defende que Vladimir Putin e o antigo líder soviético partilham o mesmo objetivo: a erradicação total da ucrânia.

A tragédia ficou conhecida como Holodomor ou "morte pela fome". Na Ucrânia é classificada como genocídio levado a cabo pelo regime soviético. De acordo com alguns académicos, o acontecimento foi encomendado pelo então líder soviético Joseph Estaline. O objetivo: aniquilar qualquer tentativa de levantamento popular na Ucrânia.

O episodio é descrito por Anne Applebaum no livro “Fome Vermelha”. A jornalista vencedora do prémio Pulitzer traça agora uma comparação entre Joseph Estaline e o atual Presidente russo, Vlamidir Putin.

Putin nasce na então Leningrado, em 1952 e cresce durante a época dourada do comunismo soviético. Vê o império vermelho estender-se do Afeganistão ao oceano Ártico, do rio Elba ao mar do Japão; do planeta Terra ao espaço. Estuda direito e junta-se ao KGB em meados da década de 1970. É a partir da Alemanha oriental que assiste à queda da superpotência.

O percurso de Putin desde o KGB até à Presidência da Rússia culminou numa invasão à Ucrânia. A operação militar começou em 2014, com a anexação da Crimeira, mas foi a 24 de fevereiro que a invasão da Ucrânia levou a um conflito com mais de seis meses. Estima-se que tenha provocado a morte a cerca de 6.000 civis mas o balanço real poderá ser muito superior.

Anne Applebaum é considerada uma das maiores especialistas no leste da Europa e defende que as sanções internacionais já estão a impedir a renovação da máquina de guerra da Rússia. Defende ainda que o cansaço da opinião pública não vai travar o apoio dos EUA. A jornalista e escritora norte-americana alerta ainda para outras ameaças que pairam sobre a Europa.

Últimas Notícias
Mais Vistos