Guerra Rússia-Ucrânia

Centenas de reservistas russos preparam-se para partir, comandante agradece "rápida resposta"

Loading...

Milhares de homens foram convocados para a mobilização parcial anunciada por Vladimir Putin. O objetivo é mobilizar 300 mil soldados para lutarem na Ucrânia.

O Presidente russo, Vladimir Putin, anunciou uma mobilização parcial de soldados para lutarem na Ucrânia. Milhares de homens foram convocados e o objetivo, segundo o ministro russo da Defesa, seria mobilizar 300 mil recrutas.

Estes reservistas recém-mobilizados partiram de São Petersburgo e garantiram que se apresentaram porque fizeram um juramento de defender a pátria.

As imagens agora divulgadas pelo Ministério russo da Defesa mostram os militares a despedirem-se dos familiares. Antes de partirem, o comandante agradeceu aos novos recrutas por terem aparecido tão rápido e desejou que todos voltassem a casa depois de completarem a missão.

O Kremlin já admitiu que houve erros no processo de mobilização parcial. Nos últimos dias foram conhecidas denúncias de pessoas sem experiência militar, idosas ou com deficiência que foram chamadas.

Estas declarações surgem depois de as autoridades russas terem dito que a mobilização dos reservistas dizia apenas respeito a pessoas com experiência militar ou com as competências necessárias.

O porta-voz, Dmitry Peskov, garante que "os governadores estão a trabalhar ativamente para retificar a situação".

Últimas Notícias
Mais Vistos