Liga dos Campeões

Juventus espera Benfica agressivo na Champions

Treinador da Juventus, Massimiliano Allegri, na conferência de antevisão do jogo.
Treinador da Juventus, Massimiliano Allegri, na conferência de antevisão do jogo.
Daniele Badolato - Juventus FC/Getty Images
Encontro entre Juventus e Benfica está marcado para esta quarta-feira, em Turim, a partir das 20:00.

O treinador da Juventus, Massimiliano Allegri, disse esta terça-feira esperar um Benfica determinado e agressivo, à imagem do técnico alemão Roger Schmidt, no jogo de quarta-feira, da segunda jornada do Grupo H da Liga dos Campeões de futebol.

"O Benfica é um clube com uma notável história europeia e está acostumado a estes jogos. Vem de 11 vitórias seguidas, tem uma equipa constituída por grandes jogadores e um treinador que lhes conferiu determinação e agressividade", assinalou Allegri, em conferência de imprensa.

O treinador italiano, de 55 anos, antecipou um encontro "difícil e complicado" frente ao líder isolado da I Liga portuguesa, mas rejeitou que possa revestir-se de caráter decisivo numa fase tão precoce da prova, apesar de ter perdido na estreia no estádio do Paris Saint-Germain, por 2-1.

"Não é um jogo decisivo, mas é, certamente, muito importante. Para o ganhar temos de jogar bem coletivamente, ser sólidos e estar concentrados durante todo o tempo, pois, caso contrário, podemos pagar um preço elevado", advertiu.

Ao contrário da equipa de Turim, oitava classificada do campeonato italiano, o Benfica lidera de forma isolada a I Liga e venceu todos os 11 jogos que disputou na época 2022/23, entre os quais os quatro de acesso à Champions, com Midtjylland e Dinamo Kiev, bem como o de estreia na fase de grupos, na receção ao Maccabi Haifa, por 2-0.

"Gostaria de estar numa situação diferente [no campeonato], mas temos tempo para melhorar. Temos de encontrar o equilíbrio. Quando não marcamos, também não podemos conceder golos. Os jogos são longos e temos esse tempo todo para os ganhar, mas, por vezes, perdemos a paciência", notou.

Allegri manifestou-se satisfeito com a recuperação de Ángel Di Maria, antigo jogador do Benfica, apesar de não confirmar que o avançado argentino será titular, esperando ainda poder contar com o guarda-redes polaco Szczesny, enquanto o defesa Alex Sandro juntou-se aos médios Rabiot e Locatelli na lista de indisponíveis.

As ausências no meio campo, cuja composição o treinador italiano só decidirá horas antes do início da partida, poderá levar a que o defesa brasileiro Danilo possa ser utilizado no setor intermédio. Danilo reconheceu a "importância" do encontro, especialmente porque a Juventus perdeu o primeiro na prova, admitindo que a equipa "precisa de melhorar" o desempenho e "não pode esperar para o fazer", até porque terá pela frente "um grande adversário, com vários jogadores de topo".

"Precisamos de ganhar e, para isso, não podemos cometer erros. Temos o máximo respeito pelo Benfica, que tem jogadores muito experientes, como [o defesa central argentino Nicolás] Otamendi e um novo treinador que transmitiu muito rapidamente as suas ideias", sustentou.

O internacional brasileiro, de 31 anos, destacou o "ritmo muito elevado imposto pelo Benfica" e alertou que a Juventus não poderá subestimar as equipas portuguesas, porque apresentam grande intensidade e estão habituadas a disputar a principal competição europeia de clubes.

A Juventus recebe o Benfica na quarta-feira, em Turim, em jogo da segunda jornada do Grupo H da Liga dos Campeões, com arbitragem do alemão Felix Zwayer, a partir das 20:00, à mesma hora em que Maccabi Haifa e PSG se defrontam em Israel.

Últimas Notícias
Mais Vistos