Operação e-toupeira

Benfica pode ficar fora das competições entre 6 meses a 3 anos

Rafael Marchante

O Ministério Público acusou o Benfica e Paulo Gonçalves de corrupção no processo e-toupeira. Caso os crimes sejam provados, o clube da Luz pode ficar fora das competições entre seis meses a três anos.

Estão em causa crimes de corrupção ativa e passiva, recebimento indevido de vantagem, favorecimento pessoal, violação de segredo, peculato, acesso indevido, violação do dever de sigilo e 28 crimes de falsidade informática.

Além da SAD e do assessor jurídico do clube da Luz, a acusação foi deduzida contra dois oficiais de justiça, um deles em prisão preventiva.

O Benfica pode também deixar de receber apoio do Estado entre um e cinco anos em caso de condenação em tribunal.

  • Benfica e Paulo Gonçalves acusados de corrupção no processo e-toupeira

    Operação e-toupeira

    A informação foi revelada esta terça-feira no site da Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa. O Benfica e Paulo Gonçalves foram acusados de corrupção no processo e-toupeira. Em causa estão os crimes de corrupção, recebimento indevido de vantagem, favorecimento pessoal, violação de segredo, entre outros. Além da SAD e do assessor jurídico do clube da Luz, a acusação foi deduzida contra dois oficiais judiciais.

  • “Tudo o que o Benfica ridicularizou afinal era verdade”
    4:57

    Desporto

    Ricardo Costa considera que existe de momento uma pressão judicial sobre a área do desporto. Para o diretor de Informação da SIC a justiça fará do e-toupeira um caso exemplar, afirmando ser “improvável” que não vá a julgamento e não acabe com pessoas condenadas. “O Benfica vai-se arrepender de tudo o que andou a dizer nos últimos meses”, afirma.

  • E-toupeira em debate
    37:35

    Desporto

    Jaime Antunes, antigo dirigente do Benfica, João Malheiro, adepto benfiquista, e os advogados Tiago Melo Alves e Lúcio Correia foram os convidados da Edição da Noite da SIC Notícias para analisar a acusação do Ministério Público à SAD do Benfica e ao assessor Paulo Gonçalves. Em causa está uma lista extensa de crimes de corrupção.

  • Lista de crimes sob suspeita (no Benfica) é extensa
    1:41

    Desporto

    A SAD do Benfica e o assessor Paulo Gonçalves foram acusados de corrupção ativa e passiva no processo E-toupeira. A acusação dirige-se também a dois funcionários judiciais. O Benfica considera que é uma acusação absurda e injustificada. A lista de crimes sob suspeita é extensa.

  • O que "tramou" o Benfica?

    Operação e-toupeira

    A operação e-toupeira surgiu na sequência de um telefonema anónimo para o coordenador da Polícia Judiciária e, desde então, foi descoberta uma alegada rede de informadores do Benfica no interior da Justiça. Os famosos emails e os oficiais de Justiça são as linhas de investigação tomadas pela PJ, que culminam agora com a acusação do Ministério Público contra Paulo Gonçalves, dois funcionários judiciais e a SAD do Benfica.

  • Quais as consequências para o Benfica?
    5:10

    Desporto

    O advogado de direito desportivo Lúcio Correia considera que a comprovar-se os indícios que suportam a acusação do Ministério Público à SAD do Benfica e a Paulo Gonçalves pode haver "consequências desportivas muito graves".