Vacinar Portugal

Gouveia e Melo diz que "era expectável" longas filas nos centros de vacinação

O coordenador do plano de vacinação pediu aos utentes abrangidos pelo "Casa Aberta" para irem tomar a vacina ao fim da tarde.

O vice-almirante Gouveia e Melo diz que as longas filas nos centros de vacinação já eram esperadas, uma vez que o ritmo de vacinação está a aumentar. O coordenador da task force para a vacinação garante que o problema está a ser resolvido.

“Já era expectável que isso acontecesse esta semana, face ao número de vacinas que vamos dar, mas é indesejável que as pessoas estejam tanto tempo na fila e vamos tentar melhorar ainda o processo”, disse o vice-almirante Gouveia e Melo, afirmando que irá “tentar que isto não volte a acontecer”.

No entanto, o coordenador alerta que esta semana e na próxima existe uma probabilidade “bastante elevada” de acontecerem filas nos centros “face ao ritmo de vacinação muito elevado que vamos fazer”.

Gouveia e Melo deixou ainda um conselho para os utentes que se dirigem aos centros de vacinação para a modalidade “Casa Aberta”.

“Eu aconselho as pessoas todas a virem depois das 17:00 ao processo “Casa Aberta”. Porquê? Porque é quando o centro de vacinação reduz a sua atividade dos agendamentos realizados. Portanto, nesse período há mais disponibilidade para as pessoas fazer o seu processo de vacinação, deste processo de alguma forma não estruturado e não agendado que é o processo “Casa Aberta”.

Veja mais:

  • Merkel: mãe e verbo da Alemanha moderna

    Angela Merkel

    Carinhosamente chamada pelos alemães de "Mutti" (mãe), protagonizou um estilo único de fazer política na Alemanha. Não era uma grande oradora, nem fazia discursos inspiradores, mas a postura pragmática valeu-lhe respeito e admiração. "Merkeln" passou a ser verbo na Alemanha, em alusão à forma como a chanceler toma decisões.

    Ana Luísa Monteiro