Mundo

Foguetão da SpaceX conseguiu aterrar pela primeira vez, mas explodiu minutos depois

SpaceX

O protótipo do Starship SN10 explodiu na aterragem.

O protótipo de um gigantesco foguetão com que a empresa privada espacial SpaceX pretende chegar a Marte explodiu na quarta-feira na aterragem, o terceiro a explodir durante testes, nos Estados Unidos.

A aeronave, sem tripulação, era um modelo conhecido como Starship, com quase 50 metros de comprimento e capacidade para transportar até 100 toneladas de carga.

O foguetão foi lançado da base da SpaceX em Boca Chica, no estado do Texas, e ascendeu cerca de 10 quilómetros, antes de regressar ao ponto de partida, onde aterrou, incendiando-se no entanto minutos depois, após uma enorme explosão.

No momento em que o protótipo aterrou, inicialmente sem problemas, o proprietário da SpaceX, o multimilionário Elon Musk, congratulou-se com o aparente sucesso dos testes.

"A Starship SN10 aterrou inteira!", escreveu na rede social Twitter.

Alguns minutos mais tarde, no entanto, o engenho explodiu.

Dois protótipos anteriores tiveram a mesma sorte no momento da aterragem, em dezembro de 2020 e no início de fevereiro.

A companhia aeroespacial de Musk é conhecida pela estratégia agressiva no desenvolvimento rápido de aeronaves, o que já provocou várias explosões nos seus voos experimentais.

É a bordo deste foguetão, quando estiver operacional, que o milionário japonês Yusaku Maezawa deverá viajar à volta da Lua.

Na quarta-feira, o milionário japonês, conhecido pelos gestos excêntricos, prometeu oito passagens para pessoas do mundo inteiro na viagem de turismo espacial, prevista para 2023.

O empresário japonês, fundador da ZozoTown (uma plataforma de vendas 'online' de artigos de moda, a maior do Japão), foi o primeiro cliente privado a reservar um lugar no voo operado pela empresa aeroespacial SpaceX, fundada pelo também milionário Elon Musk, por um montante não divulgado.

VEJA TAMBÉM:

  • 2:23