Mundo

G7. Alterações climáticas, um plano focado na China e protestos marcaram o último dia da cimeira

A cimeira do G7, que termina este domingo, teve as alteraçaões climáticas a ocuparem o topo da agenda. O encontro foi marcado por vários protestos.

No último dia da cimeira do G7, que decorre desde sexta-feira em Carbis Bay, no sudoeste da Inglaterra, o tema das alterações climáticas dominou a reunião entre os países mais ricos do mundo. Todos os países e a União Europeia comprometeram-se a alcançar zero emissões líquidas de gases com efeitos de estufa até 2050.

Depois de um dia de reuniões que culminou com um acordo, proposto por Joe Biden, Presidente dos Estados Unidos da América, para lançar um grande plano de infraestruturas para conter a influência da China, os líderes do G7 juntaram-se num churrasco na praia.

Feito o resumo dos objetivos traçados na cimeira, para o futuro fica o compromisso de fazer cumprir os acordos alcançados e a imagem da tradicional fotografia de grupo, neste caso incluindo a Austrália, África do Sul e Coreia do Sul, convidados da cimeira.

Veja também:

  • Dentro do coração
    4:23

    Futuro Hoje

    Há 7 anos no Futuro Hoje mostrámos pela primeira vez um pacemaker que se instala dentro do coração. Em Portugal há muitas pessoas a quem este aparelho salvou a vida. Só o Dr. Diogo Cavaco, cardiologista que introduziu esta técnica no país, já instalou mais de cem aparelhos destes.