Mundo

Donald Trump processa sobrinha e o jornal The New York Times sobre artigo relacionado com evasão fiscal

SHANNON STAPLETON

Trump acusa-os de conspiração para obter documentos confidenciais e exige uma indemnização de 85 milhões de euros.

O antigo Presidente norte-americano abriu um processo destinado à sobrinha, Mary Trump, e ao jornal The New York Times na última terça-feira. Em causa está um artigo publicado em 2018 pelo jornal norte-americano, que alegava o envolvimento de Donald Trump num "esquema de evasão fiscal".

Donald Trump acusa a sobrinha e os jornalista do The New York Times de conspiração para obter documentos confidenciais, de acordo com o documento, apresentado em Nova Iorque.

Mary Trump terá quebrado um acordo judicial, que a proíbe de divulgar documentos oficiais sobre a fortuna e as práticas financeiras da família.

Donald Trump alega que sofreu danos significativos, na sequência da notícia, pelo que pede uma indeminzação de 100 milhões de dólares, isto é, 85 milhões de euros.

Uma das jornalistas envolvidas no processo, Susanne Craig, recorrer ao Twitter para responder às acusações.

"Eu bati à porta de Mary Trump. Ela abriu a porta. Acho que a isto chama-se jornalismo".

Juntamente com Susanne, estão os jornalistas de investigação, David Barstow e Russell Buettner, acusados de recorrer a Mary Trump para informações e documentos oficiais. No processo consta que os jornalistas estavam cientes do acordo judicial a que Mary estava sujeita.

A porta-voz do jornal The New York Times, Danielle Rhoads Ha, afirmou que o processo movido por Donald Trump "é uma tentativa de silenciar organizações jornalísticas independentes".

Danielle defende que o artigo divulgado a respeito dos assuntos fiscais de Trump "ajudou a informar os cidadãos, através de uma investigação meticulosa sobre um assunto de inegável interesse público".

Mary Trump ainda não respondeu, até ao momento, ao processo movido pelo tio.

VEJA TAMBÉM:

  • A escola como uma gigantesca perda de tempo

    País

    Pode ser Eva. Fez um teste de Geografia e foi a única da turma a ter negativa. Dos seus olhos formosos e inexpressivos, num rosto negro como o touro do Herberto Helder, ruíram-lhe duas lágrimas. Mas daquelas que represam tanta água - tanta mágoa - que deixam cicatrizes aquosas. 43%.

    Opinião

    Rui Correia