Mundo

Primeiro-ministro da Polónia garante que país não quer sair da União Europeia 

Morawiecki rejeita centralismo europeu.  

O primeiro-ministro da Polónia foi ao Parlamento Europeu defender que as leis europeias não estão acima da constituição polaca.

Mateusz Morawiecki garante que a Polónia não quer sair da União Europeia, mas rejeita ser tratado como país de segunda e considera inaceitáveis as sanções financeiras.

O chefe de Governo sai em defesa da recente e polémica decisão do Tribunal Constitucional polaco.

A 7 de outubro, o Tribunal Constitucional da Polónia determinou que vários artigos do Tratado Europeu não são compatíveis com a Constituição do país, colocando em causa a primazia da lei comunitária sobre a legislação nacional.

Já a presidente da Comissão Europeia quer que o Governo polaco explique como vai garantir o bom uso do dinheiro europeu e não descarta acionar o novo mecanismo do Estado de Direito que pode levar a cortes nos fundos.

VEJA TAMBÉM: