Mundo

SIC em Luanda: "Na rua, sobretudo os mais jovens gritam UNITA"

Loading...
Os repórteres Catarina Neves e Carlos Rosa dão conta de um ambiente tenso na capital angolana.

Os ânimos exaltam-se no centro da capital angolana, onde populares, na maioria jovens, estão em protesto. Um forte contingente policial tenta foi destacado para o local. Na origem do protesto está o descontentamento dos delegados da Aliança Patriótica Nacional, que estiveram nas várias mesas eleitorais na província de Luanda, e se queixam de não ter recebido o prometido pagamento, nomeadamente em géneros alimentares.

Apesar do mote da contestação, os jovens entrevistados pela SIC sublinham o descontentamento com os resultados preliminares e com todo o processo eleitoral. Os populares defendem que há irregulares e que a vitória é da União Nacional para a Independência Total de Angola (UNITA),

"Na rua, sobretudo os mais jovem gritam UNITA", relata a repórter Catarina Neves, que sublinha ainda que no dia seguinte às eleições gerais, "a sociedade está bastante dividida".

Esta manhã a Comissão Nacional de Eleições de Angola divulgou os resultados parciais. Com 86% dos votos contados, Movimento Popular de Libertação de Angola (MPLA) lidera com 52% dos votos, mais 9 pontos percentuais que a UNITA que chega aos 42,98%.

O partido de Adalberto Costa Junior aproximou-se bastante em relação aos primeiros resultados divulgados. Em Luanda, ainda só foram contabilizados 77% dos votos e a UNITA segue com larga vantagem sobre João Lourenço. A UNITA tem quase 63% dos votos contra 33% do MPLA.

Para o final da tarde está prevista uma conferência de imprensa da UNITA.

Últimas Notícias
Mais Vistos