Mundo

Vulcão Semeru obriga à evacuação de várias localidades na Indonésia

Loading...

Centenas de famílias não têm para onde ir e permanecem nas casas.

Milhares de pessoas estão em alerta máximo, no leste de Java, na Indonésia, depois da erupção do vulcão do monte Semeru. Várias localidades na região foram evacuadas e há centenas de famílias que não têm para onde ir.

As ruas estão cobertas por um manto de cinzas e o ar é irrespirável. O Governo da Indonésia ordenou a evacuação de localidades localizadas num raio de oito quilómetros em torno do Monte Semeru. Muitos não têm para onde ir e insistem em ficar nas suas casas, mesmo contra as recomendações das autoridades, que subiram o nível de alerta na região.

O vulcão está localizado no ponto mais alto da ilha de Java, a cerca de 600 quilómetros da capital, Jacarta. A cratera está no cume de uma montanha com mais de 3.600 metros. A erupção de domingo aconteceu depois de uma série de terramotos que, em novembro, abalaram o oeste da Indonésia e que mataram mais de 300 pessoas.

O Havai também mantém o alto o nível de alerta devido à erupção do Mauna Loa, o maior vulcão em atividade em todo o mundo. O Mauna Loa, que se eleva a mais de 4.000 metros do nível do mar, estava adormecido há 38 anos. Há mais de uma semana que está a expelir lava e cinzas, não havendo habitações em risco, uma vez que a corrente de lava está a correr para uma zona desabitada.

As autoridades cortaram várias estradas e há zonas interditas por causa do perigo da inalação dos gases resultantes da atividade vulcânica.

Na Europa, é o vulcão da ilha de Stromboli, no sul de Itália, está a causar preocupação. A lava está a escorrer para o mar mas a atividade tem aumentado nas últimas horas. O Governo italiano aconselha a população a estar vigilante e a seguir as comunicações da proteção civil.

A erupção em Stromboli aconteceu pouco depois de um sismo de magnitude 4,6, ter sido registado no Mediterrâneo. O terramoto causou um pequeno tsunami, com ondas de mais de um metro de meio, que fizeram soar as sirenes de alarme na ilha.

Últimas Notícias