Mundo

Lula da Silva demite comandante do exército brasileiro escolhido por Bolsonaro

Loading...

A decisão foi anunciada 13 dias após as invasões em Brasília. Lula da Silva chegou a acusar elementos das Forças Armadas de terem permitido o ataque.

Lula da Silva demitiu o comandante do exército brasileiro, que assumiu o cargo durante o Governo de Bolsonaro. O Ministro da Defesa fala em quebra de confiança entre o Governo e os militares.

A decisão chegou 13 dias depois das invasões aos três poderes, em Brasília: o Presidente do Brasil demitiu o general Júlio Cesar de Arruda, comandante do exército brasileiro, que esteve no cargo menos de um mês.

Foi nomeado no final de dezembro, quando Jair Bolsonaro ainda estava no poder. Depois da invasão de 8 de janeiro, Lula da Silva acusou elementos das Forças Armadas de terem permitido os ataques. Segundo o ministro da Defesa brasileiro, as declarações de Lula quebraram a confiança entre o Governo e o Exército.

Tomás Miguel Ribeiro Paiva – o novo comandante do exército brasileiro - era comandante militar do sudeste, zona que inclui o estado de São Paulo. A reunião aconteceu assim que Lula chegou da viagem que fez à Amazónia, onde foi acompanhar a situação da comunidade indígena Yano-mami. Acusou Bolsonaro de ignorar a maior comunidade indígena do Brasil.

Sexta-feira o Governo declarou estado de emergência sanitária no território, face à falta de assistência médica. Está a preparar um centro de operações de emergências para controlar a situação.

Últimas Notícias
Mais Vistos