País

“Quem acompanha o caso pode sentir alguma desconfiança pela justiça”

“Quem acompanha o caso pode sentir alguma desconfiança pela justiça”

O psicólogo forense Mauro Paulino analisa a libertação de António Joaquim.

O homem acusado de participar na morte do triatleta Luís Grilo foi libertado esta sexta-feira.

O psicólogo Mauro Paulino critica a falta de uma perícia de personalidade aos arguidos, defendendo que este elemento poderia ser um complemento às provas já existentes.