País

Advogado de António Mexia diz que não há "qualquer perigo de fuga" do arguido

Medidas de coação decretadas para acautelar perigos.

O juiz Carlos Alexandre validou, na segunda-feira, a suspensão de funções de António Mexia, presidente da EDP, e João Manso Neto, presidente da EDP Renováveis.

Ambos estão proibidos de sair do país, de contactar entre si e de entrar em qualquer edifício da EDP.

Este é o resultado do agravamento das medidas de coação decretado pelo juiz Carlos Alexandre, que considera existir perigo de fuga dos arguidos.

Ambos vão ter de pagar uma caução de 1 milhão de euros.

Veja tambem: