País

Surtos em lares. Região norte é a mais afetada do país

O surto na Misericórdia de Bragança continua a ser o de maior dimensão.

O número de infetados com o novo coronavírus em lares de idosos continua a aumentar: foram registados mais casos e mais mortes. A região norte é a mais afetada do país.

O surto na Misericórdia de Bragança continua a ser o de maior dimensão: foram identificados 130 casos de Covid-19, dos quais 96 são utentes e 34 funcionários. Foram registados 22 mortos devido à infeção pelo novo coronavírus e 43 doentes ficaram recuperados, incluindo uma idosa de 102 anos.

Macedo de Cavaleiros tem 24 infetados no Casa de Repouso Afonso, Vila Flor tem 30 na Unidade de Cuidados Continuados e em Mogadouro há surtos em dois lares. Vilarinho Galegos, onde morreram esta quarta-feira dois utentes, ainda há 13 infetados e num dos Lares da Misericórdia há quatro caso de Covid-19.

O surto mais recente no distrito de Bragança foi detetado no Lar Hospital de Mirandela, que já soma quatro casos positivos.

No distrito vizinho, a Guarda, há 64 infetados no Lar de Santa Catarina, em Trancoso.

Em Viseu foram registadas duas mortes e há 34 casos positivos no Lar S. Sebastião, em Cinfães.

Também em Braga morreram dois idosos na sequência da infeção pelo novo coronavírus no Lar Diogo de Sousa. Há ainda 20 utentes infetados e sete funcionários.

Na área metropolitana do Porto há surtos ativos em 44 instituições. Na Maia, foram registados 51 casos positivos no Lar Professor Vieira de Carvalho, onde metade são utentes.

Veja também:

  • 1:44