País

Ramalho Eanes enaltece patriotismo de Eduardo Lourenço

Na cerimónia no Mosteiro dos Jerónimos.

A missa de corpo presente do ensaísta Eduardo Lourenço, que morreu na terça-feira aos 97 anos, vai decorrer esta quarta-feira no Mosteiro dos Jerónimos. Entre as personalidades presentes está António Ramalho Eanes.

O antigo Presidente da República considerou que os portugueses terão sempre uma dívida intelectual para com Eduardo Lourenço.

O ensaísta Eduardo Lourenço morreu na terça-feira, em Lisboa. Professor, filósofo, escritor, crítico literário, ensaísta, interventor cívico, várias vezes galardoado e distinguido, foi um dos pensadores mais proeminentes da cultura portuguesa.