Cultura

"A morte é um paradoxo, já não assusta ninguém". A vida e a obra de Eduardo Lourenço

Morreu esta terça-feira, em Lisboa, aos 97 anos.

Filósofo, professor, ensaísta, escritor e crítico literário, Eduardo Lourenço morreu esta terça-feira, em Lisboa, aos 97 anos.

Eduardo Lourenço nasceu em São Pedro do Rio Seco, no distrito da Guarda. O mais velho de 7 irmãos, foi nessa aldeia que fez o ensino primário.

Frequentou mais tarde o Colégio Militar, em Lisboa, e a Faculdade de Letras de Coimbra, onde estudou Ciências Histórico-Filosóficas. A carreira académica começaria nesta universidade como professor assistente.

Emigrou para França, onde viveu a maior parte da vida, no ano em que publicou o primeiro livro, Heterodoxia 1. Ensinou a língua e cultura portuguesas em várias universidades europeias e filosofia na Universidade da Bahia, no Brasil.

Autor de mais de 40 livros, somou dezenas de prémios nacionais e internacionais. Foi prémio Pessoa em 2011, quando o galardão cumpria 25 anos. Recebeu condecorações como a Grã-Cruz da Ordem da Liberdade ou a da Ordem do Infante D. Henrique.

Há dois anos protagonizou o filme Labirinto da Saudade, de Miguel Gonçalves Mendes.