País

Detenção de Joe Berardo. Polícia Judiciária e Ministério Público realizaram 51 buscas 

Empresário vai ser esta quarta-feira presente ao juiz. 

Joe Berardo vai ser ouvido esta tarde pelo juiz Carlos Alexandre, depois de ter passado a noite no estabelecimento prisional anexo à Polícia Judiciária.

O interrogatório do empresário, detido na terça-feira por uma alegada burla à Caixa Geral de Depósitos, acontece depois de dezenas de buscas.

Segundo o Departamento Central de Inspeção Criminal, ao todo foram 51 buscas. Entre Lisboa, Funchal e Sesimbra, os inspetores da PJ estiveram ainda no Centro Cultural de Belém, onde fica o Museu Berardo, e em três bancos.

As buscas continuaram esta quarta-feira de manhã, com a PJ, magistrados do Ministério Público, juízes de instrução criminal e inspetores da Autoridade Tributária a recolherem elementos para o processo.

Em causa estão quatro operações de financiamento que a CGD concedeu a Berardo entre 2006 e 2009, no valor de 439 milhões de euros, e em que há suspeitas da prática de crimes de burla e fraude fiscal qualificadas, branqueamento de capitais e administração danosa.

A SIC sabe que cerca de 20 administradores bancários responsáveis pelos financiamentos concedidos podem vir a ser constituídos arguidos no processo.

Joe Berardo detido por fraude à CGD. Prejuízo é de quase mil M€ à banca

  • A escola como uma gigantesca perda de tempo

    País

    Pode ser Eva. Fez um teste de Geografia e foi a única da turma a ter negativa. Dos seus olhos formosos e inexpressivos, num rosto negro como o touro do Herberto Helder, ruíram-lhe duas lágrimas. Mas daquelas que represam tanta água - tanta mágoa - que deixam cicatrizes aquosas. 43%.

    Opinião

    Rui Correia