País

Juiz Carlos Alexandre volta a ouvir Berardo esta quinta-feira de manhã

Joe Berardo durante a visita de apresentação à comunicação social do Museu Berardo Estremoz, dedicado ao azulejo

NUNO VEIGA

Defesa disse à saída do Tribunal Central de Instrução Criminal que o empresário está "sereno".

O juiz do Tribunal Central de Instrução Criminal (TCIC) Carlos Alexandre retoma na quinta-feira às 09:00 os trabalhos do processo em que são arguidos Joe Berardo e o seu advogado André Luíz Gomes, disse à Lusa fonte da defesa.

Segundo informação do juiz Carlos Alexandre veiculada pelo Conselho Superior de Magistratura, os arguidos foram apresentados ao TCIC às 16:00 e começaram a ser ouvidos às 17:15.

A sessão foi interrompida ao início da noite, mas cerca das 22:15 os advogados do empresário Joe Berardo e de André Luíz Gomes, respetivamente Paulo Saragoça da Matta e João Costa Andrade, ainda permaneciam para consulta dos autos no edifício do TCIC, nas antigas instalações da Polícia Judiciária (PJ) em Lisboa.

O empresário e o advogado respondem pelos crimes de burla qualificada, fraude fiscal qualificada e branqueamento de capitais, falsidade informática, falsificação, abuso de confiança qualificada e descaminho ou destruição de objetos colocados sob o poder público.

Advogado diz que Joe Berardo está "sereno"

A defesa de Joe Berardo disse esta quarta-feira à saída do Tribunal Central de Instrução Criminal (TCIC) que o empresário está "sereno" sem confirmar se este prestará declarações na quinta-feira, na retoma dos trabalhos do processo em que é arguido.

Os advogados de Joe Berardo, Paulo Saragoça da Matta e João Costa Andrade, saíram por volta das 22:40 do TCIC onde estiveram em consulta dos autos, após os trabalhos do processo em que são arguidos Joe Berardo e o seu advogado André Luiz Gomes terem sido interrompidos ao início da noite.

À saída do edifício do TCIC, nas antigas instalações da Polícia Judiciária (PJ) em Lisboa, Paulo Saragoça da Matta disse aos jornalistas que "há sempre a possibilidade de prestar declarações" e que a defesa está "a ponderar", sem confirmar se Joe Berardo irá exercer esse direito na quinta-feira.

Paulo Saragoça da Matta acrescentou que "o comendador está sereno" embora tenha salientado que "ninguém ficaria satisfeito por estar detido".

VEJA TAMBÉM: