País

Luís Filipe Vieira está em prisão domiciliária, sem pulseira eletrónica, até pagar uma caução de 3 M€

Empresário e presidente do Benfica suspenso regressou a casa no sábado à noite.

Pelas 21h30 de sábado, e com forte aparato policial, Luís Filipe Vieira chegou a casa, em Algés, acompanhado do filho Tiago Vieira, porque estes são os únicos dois dos quatro arguidos que podem estabelecer contacto.

Luís Filipe Vieira fica em prisão domiciliária até ao pagamento da caução de três milhões de euros. Tem 20 dias para pagar, pode fazê-lo em dinheiro ou através de garantia bancária.

O presidente do Benfica suspenso de funções está proibido de contactar qualquer funcionário ou administrador do Novo Banco e ainda administradores da SAD do Benfica. Não pode também sair do país, tal como os restantes três arguidos.

A caução de filho Tiago Vieira é de 600 mil euros, a do empresário José António dos Santos de 2 de milhões de euros e a de Bruno Macedo 300 mil euros.

O juiz Carlos Alexandre aceitou todos os pedidos do Ministério Público. Os advogados não concordaram com a decisão aplicada pelo juiz.

Advogado de Luís Filipe Vieira diz que medidas de coação são "excessivas"

À saída do Tribunal Central de Instrução Criminal, o advogado de Luís Filipe Vieira considerou as medidas de coação "manifestamente excessivas".

Magalhães e Silva destacou ainda que "não se vê razão para ficar confinado à habitação" e que a caução não tem de ser paga em dinheiro.