País

Incêndio em Castro Marim. Câmara não recebeu pedido para retirar animais de abrigo

A Câmara de Vila Real de Santo António diz que "desconhecia a existência" deste abrigo.

O Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas abriu um inquérito sobre a morte de 14 animais num abrigo ilegal em Vila Real de Santo António, devido ao incêndio que começou na madrugada de segunda-feira em Castro Marim.

A história veio a público depois de uma denúncia do PAN. A Câmara de Vila Real de Santo António desconhecia a existência do local e diz agora que pertence a um privado que não fez qualquer pedido de ajuda para a retirada dos animais durante o incêndio.

O PAN já anunciou que vai apresentar queixa porque os animais se encontravam "num abrigo ilegal, no local de Santa Rita (concelho de Vila Real de Santo António), já sinalizado", mas o autarca refutou esta ideia e assegurou que não havia conhecimento da sua existência na autarquia.

Foi, entretanto, aberto um inquérito pelo Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas para apurar o que se passou.