País

Caso João Rendeiro: Presidente da República defende alteração da lei

Um dos objetivos seria agravar as medidas de coação.

A polémica em torno do caso Rendeiro a respeito do funcionamento da justiça, o Presidente da República admite uma eventual alteração da lei para que as medidas que coação possam ser mais pesadas. Contudo, o bastonário da Ordem dos Advogados rejeita e os juízes pedem um debate sobre o assunto.

A fuga de João Rendeiro voltou a dar força a quem defende uma reforma da Justiça. O Presidente da República também quer contribuir para o debate.

Neste caso concreto o antigo banqueiro, os representantes de juízes e advogados concordam que o erro esteve na lei.

"A culpa da fuga de Rendeiro não é da lei, nem dos políticos. Pode haver irresponsabilidades", garante Manuel Soares, da Associação Sindical dos Juízes Portugueses.

A Ordem dos Advogados têm uma visão diferente, o bastonário, Luíz Menezes Leitão, defende que a lei não deve ser alterada.

Relativamente à reforma na Justiça, a Associação Sindical dos Juízes Portugueses atira a responsabilidade para o poder político.

VEJA TAMBÉM: