País

Palavras de Marta Temido são "quase como facadas" para profissionais de saúde

Opinião

Bernardo Ferrão e José Gomes Ferreira reagem às declarações e ao pedido de desculpas da ministra da Saúde.

Após as declarações polémicas dirigidas aos profissionais de saúde, Marta Temido responde às críticas com um pedido de desculpa. Bernardo Ferrão entende que não se trata do contexto, mas sim da palavra "resiliência", que indignou médicos e enfermeiros. Perante o pedido de desculpas da ministra da Saúde, José Gomes Ferreira aponta uma "contradição".

Marta Temido entendeu que a resiliência devia ser um dos critérios na seleção destes profissionais.

A palavra é "errada" e não devia ser aplicada, especialmente, àqueles que estão na linha da frente no combate à pandemia, "é quase como uma facada", indica Bernardo Ferrão.

As declarações geraram polémica esta semana e Marta Temido veio ao público esclarecer a mensagem que pretendia transmitir, mas o próprio pedido de desculpas foi "contraditório". José Gomes Ferreira interpreta que a ministra da Saúde "veio dizer que todos os que estão no setor têm de ter mais resiliência".

SAIBA MAIS